quarta-feira, 1 de abril de 2009

É primeiro de abril, MAS NÃO É MENTIRA


- É néé...

Quem é do meio sabe que jornalista sofre. O glamour da profissão existe só nos livros, porque a realidade é punk. Galera trabalha muito, ganha pouco e, NA MAIORIA DAS VEZES, não é reconhecida.

Foi-se a época do "jornalismo romântico", em que o cara "nascia com o dom", pegava o caderninho, caneta e saia pelo mundo levando informação. Agora tem que sentar a bunda na cadeira e fazer o vestibular, passar 4 anos na faculdade e SE FORMAR.

É inaceitável uma pessoa sem diploma ser considerada jornalista.

Portando mi amigons, pensamento positivo aí. Hoje seria julgado o recurso que questiona a regulamentação da profissão, mas a votação foi adiada. Só que, segundo o site da FENAJ, a votação contra a Lei de Imprensa ainda tá rolando lá no STJ.

Resumindo: VAMOQUEBRARTUDOOOOOOO!

Ps:Queria poder escrever mais coisa, só que tenho aula JÁ. Se alguém se interessar pelo assunto, clica no link -> FENAJ

5 comentários:

Ana Luisa disse...

já fiz minha parte, deixando um recado no site à favor da exigência de diploma para os jornalistas. Espero que vc tenha deixado sua contribuição lá tb camilet. Beijos!

If 6 was 9. disse...

Jornalismo é muito bom! Nada ver eu ter feito direito. =/ Muito Frustrante...

Bernardo S Simões disse...

Muito bem, muito bem! Estou de acordo! Morram os jornalistas que não estudaram. Morram. Hahaha brincadeira. Mas pelo menos percam o emprego!

neojoy disse...

pois é. o lance é ter o diploma mesmo. ao menos isso. uma formação acadêmica.

Rapha Pimentel disse...

É NÓISQUEIROZ!