quarta-feira, 18 de março de 2009

Burrice pouca é bobagem!

Taí, nunca curti geografia.

No colégio eu era top burra esforçada, fazia altos resumos, lia e relia aqueles textos e nunca, nunca conseguia ficar com as informações por mais de 2 dias. A burrice era/é tanta, que não passei no vestibular da faculdade dos meus sonhos por causa da maldita geografia.

Aí essa semana eu leio uma joça dessa:

Livro traz dois Paraguais e exclui Equador nas escolas de SP

- "Mãe, hoje aprendi que a America do Sul tem 2 Paraguais, que o Lula é um bom presidente e que todo o dinheiro que a senhora gasta de impostos é investido nos lugares certo. Tá tudo aqui ó, nesse livro de geografia que distribuíram pra gente hoje."

Pooooooooooooooooo, foi a glória! Alguém mais burro que eu em geografia foi capaz de fazer um livro sobre (?): geografia. Além de audaciosa, a pessoa foi muito fanfarrona: repetir o mesmo país (isso é redundância?) é uma jogada de mestre. Eu não pensaria nisso, juro.

SÃO PAULO - Um livro de geografia usados (juro que copiei/colei do site e tava escrito errado assim!) nas escolas públicas do Estado de São Paulo traz dois Paraguais e exclui o Equador de um mapa da América do Sul. O erro aparece tanto nos livros distribuídos aos alunos quanto nos destinados aos professores. O livro é usado pelos alunos do 6º ano do Ensino Fundamental. A Secretaria de Educação de São Paulo informou que a Fundação Vanzolini, responsável pela impressão dos Cadernos do Aluno, substituirá os 500 mil livros que têm o mapa errado.

Fazer um poperô de Paraguai e fingir que o Equador não existe é demais! Mas pra mim o mais legal não foi isso, e sim, o "foi-ele-não-foi-ele" que se formou só para saber quem foi oburro culpado. Sente a pressão:

1- A Secretaria de Educação de SP disse que quem não estudou geografia na época do colégio - e por isso fez essa baita cagada - foi a galera da Fundação Vanzolini (responsáveis pela EDIÇÃO);

2- Já os meninotes da Fundação Vanzolini alegaram que os verdadeiros burraldos culpados foram os professores recomendados pela Secretaria;

3- Maaaas a Secretaria, como boa barraqueira que é, disse "na-na-ni-na-não seus loucos, tratem de refazer esses mapas, cortar um Paraguai, encaixar o Equador e ainda colocar no título: quem manda aqui é a Secretaria, PORRA".

4-A Fundação Vanzolini ainda tentou desconversar dizendo que a base cartográfica estava correta e que o mesmo livro tem outro mapa semelhante com "os nomes dos países adequadamente aplicados".

Não colou coleguinha, recolhe tudo, apaga e faz de novo.

Resumo da aula: quando você se achar um burro(a) em geografia, fique calmo(o)... Existirá alguém que publicará um livro com 2 Paraguais e o distribuirá para zilhares de Escolas Públicas.

Ps: AI-5 no Sacaniei! Minha mãe aprendeu a mexer na internet e agora sabe ler meus posts, medo.

(Fonte - http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,livro-traz-dois-paraguais-e-exclui-equador-nas-escolas-de-sp,340271,0.htm)

3 comentários:

neojoy disse...

Caraca, essa foi onda. Mas é fácil saber de onde vieram esses livros. Do país duas vezes já citado. ^^ Esse pessoal faz cada produto bem trabalhado ein...

Jack disse...

e qual era tua faculdade dos sonhos, muié?

Renato Augusto Tavares disse...

caralho qual a tiragem deste livro???
caralho eu morro e não vejo tudo na vida putz